NOVAS REGRAS PARA BAGAGEM DE MÃO

Os passageiros de voos nacionais precisarão ficar atentos às novas regras das bagagens de mão. A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) iniciou nesta quarta-feira (10) uma campanha de orientação sobre a utilização dessas malas. Depois dessa fase educativa, começa a fiscalização para valer: quem estiver em desacordo será encaminhado de volta ao balcão da companhia área.

A ação tem o objetivo de evitar que volumes com tamanho inadequado sejam embarcados, como bagagem de mão, aquela que vai junto com o passageiro.

Desde 2017, quando a resolução 400 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) começou a valer, as companhias aéreas passaram a cobrar pelo despacho de bagagens. A única mala sempre gratuita para o passageiro é a de mão, que só pode ser uma por pessoa e precisa pesar até 10 quilos. 

Para a nova fiscalização, a Abear adotou um tamanho padrão para esse tipo de bagagem, o mesmo usado pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (Lata), que é de 55 cm de altura por 35 cm de largura e 25 cm de profundidade.

As quatro companhias aéreas brasileiras (Latam, Avianca, Azul e Gol) já adotaram essas medidas para suas bagagens de bordo, mas nem sempre foi assim. A Gol, por exemplo, antes pedia que as malas tivessem no máximo 40 cm de comprimento por 25 cm de largura e 55 cm de altura.

A associação contratou uma empresa terceirizada, que vai se posicionar antes da área restrita dos aeroportos – onde, para entrar, o passageiro precisa mostrar seu bilhete de voo –, e funcionários farão uma avaliação visual do tamanho das bagagens de mão. 

As malas que parecerem estar fora do padrão serão testadas em uma fôrma com as medidas adotadas pela IATA. O passageiro que tiver uma mala com tamanho maior do que o permitido será redirecionado ao balcão de check-in de sua companhia, onde terá que pagar pelo despacho do volume.

A cobrança vai acontecer após duas semanas do início da fiscalização, segundo a associação. Antes disso, os passageiros serão apenas orientados sobre o tamanho de suas malas de bordo.

Nos quatro primeiros aeroportos, o período de orientação aos passageiros termina no dia 24 de abril. A segunda leva de terminais, que começará a receber as equipes de fiscalização no dia 17, será composta por Confins (Belo Horizonte), Pinto Martins (Fortaleza), Guararapes-Gilberto Freyre (Recife), Luís Eduardo Magalhães (Salvador) e Val-de-Cans-Júlio Cezar Ribeiro (Belém). O período de orientação vai até 1º de maio.

Os últimos aeroportos a aplicarem a fiscalização, a partir de dia 24 de abril, serão os de Santa Genoveva (Goiânia), Salgado Filho (Porto Alegre), Galeão, Santos Dumont (Rio de Janeiro), Congonhas (São Paulo) e Guarulhos. A orientação aos passageiros vai até o dia 12 de maio.

Procuradas, Azul, Avianca, Latam e Gol informaram que apenas a Abear responde pela medida. Segundo a associação, o custo de operação da empresa terceirizada será rateado entre as companhias associadas. 

 

Bagagem de mão nos voos nacionais

As medidas: 55 centímetros de altura x 35 centímetros de largura e 25 centímetros de profundidade

O que se pode levar: cosméticos sólidos, mamadeiras e alimentos infantis, medicamentos essenciais (podem ser carregados desde que tenham até 100 ml), itens pessoais como documentos, carteira e outros acessórios pequenos, aparelhos eletrônicos de uso pessoal. 

Nos voos internacionais: há restrições para líquidos. Todos (gel, pasta, creme, aerossol e similares) devem ser conduzidos em frascos de até 100 ml em embalagem plástica transparente. Se passar de 100 ml, o produto é descartado. A embalagem deve ser apresentada na inspeção de embarque, permitida uma embalagem por passageiro. Tanto para voos nacionais quanto internacionais não se pode levar objetos pontiagudos que possam ser usados para causar ferimentos.

Problemas com a imagem

Sobre o Sindicato

Sindicato das Empresas de Turismo do Estado do Amapá

  • Endereço:
    Av. Procópio Rola, 164 B - Centro
  • CEP: 68900-081
  • Processo: 1544
  • Telefone(s): (96) 3223-1847
    Fax:
  • Email contato: sindetur.ap@terra.com.br
  • Presidente:
    EDYR CAMPOS PACHECO